Fundação José Silveira

Uma braçada a mais

Uma braçada a mais

Boias, toucas, prancha de isopor, famílias reunidas e muita emoção. Foi nesse clima de descontração que os pacientes do IBR fizeram a sua primeira aula de natação no mar, com toda segurança necessária. A ação faz parte do Projeto Praia Eficiente, uma série de atividades de Pós e Reabilitação, que visa promover saúde e bem-estar a pacientes que possuem dificuldades neurológicas e motoras. Os encontros serão realizados na última sexta-feira de cada mês, na praia de Ondina, em frente ao IBR.

De acordo com o educador físico, Erick Chaves, esse evento é de importância imensurável para os alunos de Pós-Reabilitação do IBR. “Essa atividade proporciona vários ganhos. Um deles é a vitória contra uma barreira de vergonha e exclusão, que são impostas pela sociedade. Eles, aos poucos, percebem que, mesmo tendo um corpo diferente, podem curtir aquele espaço da mesma forma que as pessoas que não possuem limitações”, explicou. O educador destacou também a alegria dos pacientes que participam do Projeto: “É emocionante o brilho nos olhos de cada um deles, que, sem notar, passam a realizar ações que não conseguiam. São braçadas diferentes, um esticar de membro a mais, ou até mesmo um mergulho na água do mar pela primeira vez”, concluiu emocionado.

O supervisor da Pós-Reabilitação do IBR, Danilo Haun, explica a diferença entre o tratamento na água do mar e da piscina: “No trabalho na piscina, a água tem uma densidade menor, e o fato da água não se deslocar, dá ao paciente uma possibilidade de se adaptar melhor ao meio. No mar, a correnteza e ondas causam desequilíbrio e provocam estímulos totalmente diferentes, além de ocorrer possíveis imprevistos”, avaliou. Danilo afirma ainda que a atividade aprimora a técnica do nado e potencializa os ganhos dos pacientes.

O sorriso no rosto do paciente Nilson Daltro, que foi vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC) no ano de 2007, revela a sua satisfação ao sair da aula. “Eu sou um apaixonado pelo mar. Antes de ter o AVC, eu praticava maratonas aquáticas e até competia. Cheguei a pensar em nunca mais poder nadar, pois fiquei com o meu lado esquerdo paralisado. Hoje me sinto diferente, graças aos trabalhos do IBR. Com a natação, voltei a movimentar os meus membros e, a cada aula, tenho um ganho diferente. Hoje eu posso afirmar que possuo mais técnica do que antes do acidente”, declarou emocionado o paciente, revelando que voltou a competir em provas de natação.

A atividade foi realizada na presença da gerente da Unidade Assistencial de Saúde (UAS), Monica Moreira; do coordenador do IBR, Rogério Gomes, além dos pais de pacientes, que curtiram as conquistas dos seus filhos com muita alegria.

Gecom FJS

Seja um doador

Ajude a Fundação José Silveira a continuar transformando vidas. São milhares de pessoas, em situação vulnerável, atendidas gratuitamente em Salvador e no interior da Bahia. Sua doação fortalece nossa obra social e nos auxilia a oferecer atendimento de saúde de qualidade para quem precisa.

Opções de privacidade