Pesquisa

Na área de pesquisa o Instituto Brasileiro para Investigação da Tuberculose – IBIT, se tornou um dos sítios de recrutamento de pacientes com tuberculose e contactantes para o consórcio internacional RePORT (Regional Prospective Observational Research in Tuberculosis), que engloba países como a Índia, África do Sul, Indonésia e Estados Unidos, além do Brasil. Neste consórcio, pacientes e seus contactantes são avaliados em detalhes, tratados e seguidos por equipes clínicas especializadas e com maior grau de acreditação internacional. Os participantes desta iniciativa têm acesso ao que é de mais atual em termos de diagnóstico e tratamento, e são abordados de maneira semelhante em outros sítios nos diversos países participantes, o que possibilita comparar o padrão associado à doença causada pelo bacilo de Koch, além de facilitar estudos adicionais para identificação e testes de novas drogas, mais eficientes no combate à tuberculose. A participação da Fundação José Silveira neste consórcio é de fundamental importância porque ela mantém em suas dependências um repositório de amostras biológicas de pacientes e contactantes oriundas de todo o Brasil. Tal repositório tem valor científico inestimável, uma vez que poderá ser usado em diversos estudos avaliando novas abordagens profiláticas, diagnósticas e terapêuticas para a tuberculose. Esta iniciativa coloca a Fundação José Silveira novamente na vanguarda científica na área da tuberculose, em escala mundial.

SERVIÇOS

A Fundação José Silveira criou o fundo de fomento à pesquisa cientifica, destinado aos projetos concebidos por seus colaboradores e às pesquisas produzidas em parceria com instituições credenciadas e reconhecidas no âmbito acadêmico. Os recursos materiais e financeiros são disponibilizados de acordo com critérios, prioridades e interesses estabelecidos pela instituição.

Objetivando o exercício das práticas de pesquisa e formação para tal, a Fundação José Silveira também oferece curso de metodologia científica aos colaboradores interessados e acompanhamento específico aos Projetos de pesquisa, que vai desde a fase de concepção de propostas até a publicação dos resultados dos estudos.

ARTIGOS CIENTÍFICOS

Evaluation of CoronaVac and CoviShield Vaccines on SARS-CoV-2 Infection in Healthcare Workers in Salvador, Brazil

Autores: Jesús Enrique Patiño Escarcina, Felipe de Jesus Souza, Ana Keila Carvalho Vieira Da Silva, Keile Kemyly Assis Da Silva, Ruan Barbosa Souza, Saulo Reis Nery Santos and Eduardo M. Netto

Published: 27/10/2023

Abstract: The emergence and rapid spread of the SARS-CoV-2 Gamma variant in Brazil have raised concerns about SARS-CoV-2 vaccines’ neutralizing capacity and viral load impact. Our study aimed to assess the influence of the CoviShield and CoronaVac vaccines on the Ct-N2 value in the healthcare organization’s staff who experienced primary SARS-CoV-2 infection. We examined sixty-three COVID-19 cases reported in the first half of 2021 and identified similar clinical and laboratory characteristics among individuals, regardless of the vaccine they received. Surprisingly, our observations revealed that both CoviShield and CoronaVac vaccines had no impact on viral load or the development and severity of symptoms. These findings suggest a potential reduction in neutralizing response and indicate the need to consider the incorporation of other SARS-CoV-2 vaccines and maintain additional containment measures against SARS-CoV-2, as they remain imperative despite vaccination efforts.

Keywords: viral load; SARS-CoV-2; vaccines

Resumo: O surgimento e a rápida disseminação da variante Gama do SARS-CoV-2 no Brasil levantaram preocupações sobre a capacidade neutralizante das vacinas SARS-CoV-2 e o impacto na carga viral. Nosso estudo teve como objetivo avaliar a influência das vacinas CoviShield e CoronaVac no valor de Ct-N2 no pessoal da organização de saúde que sofreu infecção primária por SARS-CoV-2. Examinamos sessenta e três casos de COVID-19 notificados no primeiro semestre de 2021 e identificamos sintomas clínicos e características laboratoriais similares entre os indivíduos, independentemente da vacina que receberam. Surpreendentemente, nosso observações revelaram que as vacinas CoviShield e CoronaVac não tiveram impacto na carga viral ou no desenvolvimento e gravidade dos sintomas. Esses achados sugerem uma redução potencial na neutralização resposta e indicam a necessidade de considerar a incorporação de outras vacinas contra SARS-CoV-2 e manter medidas adicionais de contenção contra o SARS-CoV-2, uma vez que continuam a ser imperativas apesar esforços de vacinação.
Palavras-chave: carga viral; SARS-CoV-2; vacinas27

 

Histological Alterations in Placentas of Pregnant Women with SARS-CoV-2 Infection: A Single-Center Case Series

Autores: Jesus Enrique Patiño Escarcina, Ana Keila Carvalho Vieira da Silva, Malú Oliveira de Araújo Medeiros, Stephanie Santos Santana Fernandes, Luiza Andrade Agareno, Louise Andrade Garboggini, Marcela de Sá Gouveia, Vanessa Campos Duarte, Diogo Lago Morbeck and Lícia Maria Oliveira Moreira

Published: 26/09/2023

Abstract: This study aimed to investigate the histopathological changes associated with SARSCoV- 2 infection in placentas. A case series of anatomopathological analysis was conducted on the placentas of pregnant women with SARS-CoV-2 who delivered between March and December 2020 at Santo Amaro Hospital (HSA) in Salvador, Brazil. Out of the 29 placentas examined, the median weight was 423.0 (IQR: 385.0–521.0) g. Among them, 58.3% (n = 14) had inadequate weight relative to the newborn’s weight. The histopathological findings revealed that 86.2% (n = 25) of the placentas had poorly defined lobes, and the fetal and maternal surface color was normal in 89.7% (n = 26) and 93.1% (n = 27), respectively. Additionally, 51.7% (n = 15) of the umbilical cords displayed hypercoiling. The most frequent microscopic finding was infarction, present in 35.3% (n = 6) of the cases, followed by 11.8% (n = 2) for each of chorioamnionitis, chronic villitis, focal perivillositis, and laminar necrosis. Analysis of the umbilical cords identified 23.5% (n = 4) cases of intervillous thrombosis, while amnion analysis showed 13.8% (n = 4) cases of squamous metaplasia. Extraplacental membrane examination revealed fibrin deposition in 93.1% (n = 27) of the cases, necrosis in 62.0% (n = 18), calcifications in 51.7% (n = 15), cysts in 37.9% (n = 11), neutrophilic exudate in 17.2% (n = 5), thrombosis in 13.7% (n = 4), and delayed placental maturation in 6.9% (n = 2). All analyzed placentas exhibited histopathological changes, primarily vascular and inflammatory, which indicate SARS-CoV-2 infection in term pregnancies. These alterations could be associated with impaired placental function, fetal growth restriction, preeclampsia, and prematurity. However, further prospective studies are required to validate the type, prevalence, and prognosis of each of these changes.

Keywords: SARS-CoV-2; placenta; pregnant; histopathology

Resumo: Este estudo teve como objetivo investigar as alterações histopatológicas associadas à infecção por SARSCoV- 2 em placentas. Uma série de casos de análise anatomopatológica foi realizada em as placentas de mulheres grávidas com SARS-CoV-2 que deram à luz entre março e dezembro 2020 no Hospital Santo Amaro (HSA) em Salvador, Brasil. Das 29 placentas examinadas, o peso médio foi 423,0 (IQR: 385,0–521,0) g. Dentre elas, 58,3% (n = 14) apresentavam peso inadequado em relação ao peso do recém-nascido. Os achados histopatológicos revelaram que 86,2% (n = 25) das placentas tinham lobos mal definidos e a cor da superfície fetal e materna era normal em 89,7% (n = 26) e 93,1% (n = 27), respectivamente. Além disso, 51,7% (n = 15) dos cordões umbilicais exibiu hiperenrolamento. O achado microscópico mais frequente foi o infarto, presente em 35,3% (n = 6) dos casos, seguido de 11,8% (n = 2) para cada corioamnionite, vilite crônica, perivilosite focal e necrose laminar. A análise dos cordões umbilicais identificou 23,5% (n = 4) casos de trombose intervilosa, enquanto a análise do âmnio mostrou 13,8% (n = 4) casos de metaplasia escamosa. O exame da membrana extraplacentária revelou deposição de fibrina em 93,1% (n = 27) dos casos, necrose em 62,0% (n = 18), calcificações em 51,7% (n = 15), cistos em 37,9% (n = 11), exsudato neutrofílico em 17,2% (n = 5), trombose em 13,7% (n = 4) e atraso na maturação placentária em 6,9% (n = 2). Todas as placentas analisadas apresentaram alterações histopatológicas principalmente vasculares e inflamatórias que indicam infecção por SARS-CoV-2 em gestações a termo. Essas alterações podem estar associadas com função placentária prejudicada, restrição de crescimento fetal, pré-eclâmpsia e prematuridade. No entanto, mais estudos prospectivos são necessários para validar o tipo, prevalência e prognóstico de cada um dos estas alterações.
Palavras-chave: SARS-CoV-2; placenta; grávida; histopatologia

 

Gait analysis of a patient with severe motor impairment post-intensive care due to COVID-19: 1 year follow up and physical therapy

Autores: Ana Francisca Ferreira, Taísa Nascimento de Aquino, Marco Antônio Figueiredo da Silva Filho, Héllen Mara Lessa Andrade Varela, Eliane Maia Galvão, Guilherme Auler Brodt

Published: 23/08/2023

Introduction: Viral infections, such as infection by SARS-CoV-2, can affect gait biomechanics, but this effect can be overlapped by consequences of critical illness and time in intensive care unit. Objective: To report biomechanical alterations during the clinical evolution of a post-COVID-19 patient who presented severe motor impairment after intensive care. Methods: Data was collected from the patient’s chart at José Silveira Foundation and previous medical reports from the hospitalization period. The patient was wheelchair bound, with physiotherapy twice a week, and by the end of 1-year follow-up was able to walk independently. Three-dimensional gait analysis with kinetics and electromyography were conducted at three time points. Results: All spatiotemporal gait parameters, kinematic, kinetic and electromyographic data was importantly altered when compared to the normal range of values. With physiotherapy, gait quality indicators showed important improvements and all muscles presented a significant increase in the magnitude of the electromyographic signal (at least a two-fold increase). Trunk kinematic alterations decreased significantly during this period. Kinetic and kinematic changes perceived in the hips, knees and ankles showed approximation to the expected pattern, however still without normalizing, and patient’s muscle coordination improved over time. Conclusion: This report has great clinical importance, as it describes, using an instrumented gait laboratory, the evolution of a patient with severe motor impairment post intensive care due to COVID-19, a condition in lack of description in the literature, which will help health professionals in the planning of rehabilitation strategies.

Keywords: Critical illness patient. COVID-19. Gait biomechanics. Polyneuropathy.

Resumo

Introdução: Infecções virais, como a infecção por SARS-CoV-2, podem afetar a biomecânica da marcha, mas esse efeito pode ser sobreposto por consequências de doença crítica e tempo em unidade de terapia intensiva. Objetivo: Relatar as alterações biomecânicas durante a evolução clínica de um paciente pós- COVID-19 que apresentou comprometimento motor severo após terapia intensiva. Métodos: Os dados foram coletados a partir do prontuário do paciente na Fundação José Silveira e dos relatórios médicos anteriores referentes ao período de inter-nação. O paciente estava em cadeira de rodas, com fisioterapia duas vezes por semana, e ao final de 1 ano de acompanhamento era capaz de deambular de forma independente. A análise tridimensional da marcha com cinética e eletromiografia foi realizada em três momentos. Resultados: Todos os parâmetros espaço-temporais da marcha, dados cinemáticos, cinéticos e eletromiográficos estavam significativamente alterados quando comparados com a faixa normal de valores. Com a fisioterapia, os indicadores de qualidade da marcha apresentaram melhorias importantes e todos os músculos apresentaram um aumento significativo na magnitude do sinal eletromiográfico (aumento de pelo menos duas vezes). As alterações cinemáticas do tronco diminuíram significativamente neste período. As alterações cinéticas e cinemáticas percebidas nos quadris, joelhos e tornozelos mostraram aproximação do padrão esperado, porém ainda sem normalização, e a coordenação muscular do paciente melhorou com o passar do tempo. Conclusão: Este relato é de grande importância clínica, pois descreve, por meio de um laboratório de marcha instrumentado, a evolução de um paciente com comprometimento motor severo após terapia intensiva por COVID-19, quadro pouco descrito na literatura, o que ajudará profissionais de saúde no planejamento de estratégias de reabilitação.

Palavras-chave: Paciente crítico. COVID-19. Biomecânica da marcha. Polineuropatia

 

Changes in serum amyloid A, plasma high-density Lipoprotein cholesterol and apolipoprotein A-I as useful biomarkers for Mycobacterium tuberculosis infection

Autores: Cleuber Franco Fontes, Nadielle Silva Bidu, Fatima Rodrigues Freitas, Raul Cavalcante Maranhão, Adriano de Souza Santos Monteiro, Ricardo David Couto and Eduardo Martins Netto

Published: 30/06/2023

Introduction. In recent years, cholesterol has received interest in the study of infection due to evidence of a relationship between low plasma cholesterol levels and tuberculosis (TB).
Hypothesis/Gap Statement. Plasma lipid profiles of serum amyloid A (SAA), apolipoprotein A-I
and high-density lipoprotein cholesterol (HDL-C) are biomarkers associated with symptomatic TB patients.
Objective. We aimed to evaluate plasma lipid profiles of apolipoprotein A-I, SAA and the size of HDL as biomarkers to diagnose symptomatic TB patients.
Methodology. Patients with TB symptoms attending the Instituto Brasileiro para a Investigação da Tuberculose/Fundação José Silveira (IBIT/FJS) between September 2015 and August 2016 for diagnosis of TB were studied. From 129 patients, 97 were classified as pulmonary TB and 32 as negative-bacilloscopy (non-TB group). Medical history, fasting serum and plasma were obtained. Total cholesterol (TC), HDL-C, apolipoprotein A-I and SAA were measured by enzymatic or immunochemical reaction
assays. HDL size was measured by laser light-scattering.
Results. In TB patients, TC (147.0±37 vs. 168±44 mg dL−1), HDL-C (37±14 vs. 55±18 mg dL−1) and apolipoprotein A-I (102±41 vs. 156±47 mg dL−1) concentrations were lower (P<0.0001), while HDL particle size (10.16±1.02 vs. 9.62±0.67 nm) and SAA levels (280±36 vs. 19±8 mg L−1) were higher (P<0.0001). Using receiver-operating characteristic curve analysis for predicting TB, the cutoff values were <83.85 mg L−1 for SAA (sensitivity=96.88 %, specificity=78.43 %, P<0.0001), >44.50 mg dL−1 for HDL-C
(sensitivity=75 %, specificity=72.16 %, P<0.001) and >118.5 mg dL−1 for apolipoprotein A-I
(sensitivity=83.83 %, specificity=72.22 %, P<0.001). Conclusion. SAA, HDL-C and apolipoprotein A-I are associated with TB infection and could be used as laboratory biomarkers, especially in patients who are negative for alcohol-acid-resistant bacilli.

Introdução. Nos últimos anos, o colesterol tem recebido atenção no estudo da infecção devido à evidência de uma relação entre níveis baixos de colesterol plasmático e tuberculose (TB). Declaração de hipótese/lacuna de pesquisa. Perfis lipídicos plasmáticos de amiloide A sérica (SAA), apolipoproteína A-I e o colesterol de lipoproteína de alta densidade (HDL-C) são biomarcadores associados a pacientes sintomáticos com TB.
Objetivo. Nosso objetivo foi avaliar os perfis lipídicos plasmáticos da apolipoproteína AI, SAA e o tamanho do HDL como biomarcadores para diagnosticar pacientes sintomáticos com TB. Metodologia. Foram estudados pacientes com sintomas de TB atendidos no Instituto Brasileiro para a Investigação da Tuberculose/Fundação José Silveira (IBIT/FJS) entre setembro de 2015 e agosto de 2016 para diagnóstico de TB. Dos 129 pacientes, 97 foram classificados como TB pulmonar e 32 como baciloscopia negativa (grupo sem TB). Histórico médico, soro e plasma em jejum foram obtidos. Colesterol total (CT), HDL-C, apolipoproteína A-I e SAA foram medidos por reação enzimática ou imunoquímica ensaios. O tamanho do HDL foi medido por dispersão de luz laser.
Resultados. Em pacientes com TB, CT (147,0±37 vs. 168±44 mg dL−1), HDL-C (37±14 vs. 55±18 mg dL−1) e apolipoproteína A-I (102±41 vs. 156±47 mg dL−1) foram menores (P<0,0001), enquanto o tamanho das partículas de HDL (10,16±1,02 vs. 9,62±0,67 nm) e os níveis de SAA (280±36 vs. 19±8 mg L−1) foram maiores (P< 0,0001). Usando a análise da curva receiver-operating Characteristic para predição de TB, os valores de corte foram <83,85 mg L-1 para SAA (sensibilidade=96,88%, especificidade=78,43%, P<0,0001), >44,50 mg dL-1 para HDL-C (sensibilidade=75%, especificidade=72,16%, P<0,001) e >118,5 mg dL−1 para apolipoproteína A-I (sensibilidade=83,83%, especificidade=72,22%, P<0,001). Conclusão. SAA, HDL-C e apolipoproteína A-I estão associados à infecção por TB e podem ser usados como biomarcadores laboratoriais, especialmente em pacientes negativos para bacilos álcool-ácido resistentes.

 

Ver mais artigos